Temporal danifica casas, museu, hospital e CTG no Noroeste do RS

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul faz levantamento dos prejuízos causados pelo temporal de domingo (24). A situação mais grave é da Região Noroeste, onde ocorreu um tornado e foram registrados fortes ventos e chuva intensa. Oito pessoas se feriram, e uma morreu em decorrência do mau tempo.

Em Campina das Missões, o Rio Pessegueirinho transbordou e acabou arrastando uma casa, com o casal proprietário dentro. A mulher conseguiu sair a tempo, mas o homem, Irineu Aloisio Huber, de 66 anos, foi arrastado junto com a enxurrada. Ele ficou desaparecido durante a noite e, na manhã desta segunda (25), o corpo foi localizado por bombeiros a 200 metros do local.

A mulher da vítima relatou à Defesa Civil que sentiu as paredes da residência, que era de madeira, tremerem. Ela e o marido pediram ajuda aos vizinhos. “A casa era simples, de madeira. A esposa viu que estava tremendo, saiu e ficou pedindo para ele também sair. Ele tentou ainda salvar mais alguma coisa e não deu tempo. A casa desmanchou toda”, relata o capitão Paulo Kunkel, coordenador regional do órgão.

Ainda na Região Noroeste, em São Miguel das Missões, cerca de 70 casas, o Hospital de Caridade, o Museu Sítio Arqueológico e a sede de um CTG foram danificados. Pelo menos oito pessoas foram socorridas com ferimentos leves.

A rede elétrica também foi danificada e a cidade ficou sem energia. Outro município com danos significativos é Santa Rosa, onde 30 casas foram destelhadas.

Em localidades de outras regiões, como Caxias do Sul, na Serra, e Marques de Souza, no Vale do Taquari, foi registrada chuva intensa, com precipitações de, em média, 90 milímetros acumulados. Nenhum dano significativo foi informado.

Chuva provoca estragos em pontes no Noroeste – A chuva dos últimos dias provocou estragos em três pontes na ERS-307, no Noroeste do Rio Grande do Sul. O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) informa que sinalizou os trechos e faz um levantamento dos danos.

Uma das pontes danificadas é a que fica sobre o Arroio Pessegueiro. Houve desmoronamento no quilômetro 11,7, e o tráfego entre os municípios de Campina das Missões e Cândido Godói ficou completamente interrompido. Foi nessa região que a casa de um casal foi arrastada pela correnteza, e um idoso morreu. A 14ª Superintendência Regional, de Santa Rosa, aguarda o nível das águas voltar ao normal para iniciar a recuperação da estrutura.

O trecho está sinalizado, com opção de desvio por uma estrada municipal. O caminho, que tem extensão de aproximadamente 10 quilômetros, é recomendado apenas para veículos leves. Caminhões e demais veículos pesados devem adotar como alternativa a ERS-344 ou a RSC-392.

A força das águas também causou danos nas cabeceiras das pontes sobre o Arroio Lajeado Capoeira, no quilômetro 25,8; e sobre o Arroio Boa Vistinha, no quilômetro 35. Em ambos os trechos – que ligam Cândido Godói a Santa Rosa – o trânsito está em meia pista. A 14ª SR providenciou a sinalização para alertar os usuários da rodovia. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5