Argentina ativa dispositivo pra se aprofundar nos estudos da camada de ozônio

A Argentina pôs em funcionamento o Espectrofotômetro Brewer, um dispositivo mediante o qual é possível medir a radiação ultravioleta e se aprofundar nos estudos sobre a camada de ozônio, informou nesta sexta-feira (6) o Ministério da Defesa.

A ferramenta, única no país e ativada mediante o Instituto de Pesquisas Científicas e Técnicas para a defesa (CITEDEF), funciona no Observatório Atmosférico da Patagônia Austral (OAPA) e é o resultado do projeto SAVER-NET, que a Argentina realizou junto ao Chile e Japão.

Concretamente, a função do dispositivo é estudar a “drástica diminuição do conteúdo de ozônio sobre a região antártica, comumente denominado ‘buraco de ozônio’”, explicou a pasta ministerial em uma nota de imprensa.

De origem holandesa, o aparelho possui características especiais para estudar a radiação ultravioleta e a camada de ozônio, já que pode obter perfis de ozônio desde a superfície até os 50 quilômetros de altura duas vezes por dia e permite conhecer o índice ultravioleta e a síntese de Vitamina D, parâmetros relevantes para a saúde humana.

Esta aquisição se soma a outros instrumentos de medição atmosférica pertencentes ao CITEDEF e que transformam o OAPA em um dos lugares “mais importantes de monitoração contínuo do ozônio e de radiação ultravioleta no hemisfério sul”, acrescenta o texto. (Fonte: Terra)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,