Meteorito pode ter sido causa de brilho e estrondo no céu do México

O astrônomo José Ramón Valdés, da Coordenação de Astrofísicos do Instituto Nacional de Astrofísica, Óptica e Eletrônica, declarou neste sábado (21) que o evento que se viu e escutou durante a madrugada foi a passagem pela atmosfera de um meteorito que cortou os céus da região central do México.

Em entrevista coletiva, o cientista afirmou que a interação do objeto com a atmosfera gerou uma onda de choque que foi visível e perceptível para a população.

Apesar de sentido e visto como um fenômeno próximo, o astrônomo afirmou que o meteorito deve ter passado a mais de 1.000 quilômetros de altitude. “Os asteroides grandes podem ser monitorados, podemos ver sua trajetória no Sistema Solar. O problema são os pequenos, esses não os podemos ver”, declarou Valdés.

Ele explicou que “estes objetos são remanescentes da formação do Sistema Solar, de nosso planeta”, por isso que são de importância científica para reconstruir a história do sistema planetário ao que pertence a Terra.

Valdés também explicou que se trata de objetos que podem ser formados por rocha ou metais, e que o desta madrugada “tudo indica que foi de pedra pequena”.

“Há muitos, mas poucos chegam à superfície. É preciso estarmos preparados para um grande; esses sim são mortais e acabariam com uma cidade inclusive, e são os que estamos monitorando”, especificou o especialista.

Esta madrugada, a plataforma de alertas SkyAlert reportou que um brilho acompanhado de um estrondo foi registrado no centro do México, e atribuiu o fenômeno a um possível “bólido ou meteoro”.

A SkyAklert, uma plataforma extraoficial que alerta sobre fenômenos sísmicos, vulcânicos e atmosféricos, detalhou através da rede Twitter que ao redor de 1h47 (horário local, 3h47 em Brasília) “se viu uma luz e escutou uma explosão”, e acrescentou que os relatos do fato chegam de Puebla, Cidade do México, Estado do México e Tlaxcala.

“É muito provável que a explosão do possível ‘bólido ou meteoro’ tenha ocorrido durante sua entrada na atmosfera terrestre. Não foram reportados danos, por isso que também é provável que não impactou em terra”, afirmou.

“O céu se iluminou, como quando cai um raio, e durante poucos segundos se viu um objeto laranja como um foguete que recém explode”, disse à Agência Efe Eduardo Bravo, morador de Puebla que testemunhou o fenômeno quando estava em seu veículo.

Outros o sentiram em suas casas como um estrondo que fez vibrar portas, janelas e paredes. “Se escutou como se alguma coisa tivesse explodido”, declarou Julián Peña, que estava em casa, em uma conversa por telefone com a Efe. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5