Uso de gás natural em Viracopos vai reduzir conta de luz em 30%

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), passou a contar com uma usina de gás natural para gerar energia nos horários de pico, entre 18h e 21h, período em que a tarifa de eletricidade convencional fica três vezes mais cara que nos demais horários. Com a mudança, o aeroporto vai economizar 30% na conta de energia elétrica e diminuir o impacto no meio ambiente.

Com a iniciativa, o aeroporto de Viracopos passa a ser o primeiro no país a utilizar um kit bicombustível em geradores de energia elétrica — até então 100% movidos a diesel. Esse mecanismo permite que os equipamentos funcionem com até 70% de gás natural e o restante de diesel.

Vantagem ambiental – O gás natural irá abastecer os geradores de uma usina capaz de gerar 10 MW de energia e o volume de gás para abastecer esses geradores chega a 65 mil m³, o que seria equivalente ao consumo de 12 mil residências que usam o energético em fogões. A usina poderá ser acionada ainda em eventuais quedas de energia no sistema.

Ao incorporar uma nova fonte energética, o aeroporto de Viracopos obtém vantagens operacionais, econômicas e ambientais.

“Um dos principais ganhos é de ordem operacional. Por ser canalizado e ter fornecimento contínuo, o gás natural vai permitir reduzir o constante fluxo de caminhões para recarga do tanque de combustível que abastece os geradores. Isso garante mais segurança nas operações e um aumento da autonomia energética, eliminando o risco de desabastecimento”, explica o diretor Comercial, de Expansão e de Relacionamento com Cliente da Comgás, Marcus Bonini.

“Além disso, o custo do gás natural é bastante competitivo e sua adoção na matriz energética reduz significativamente o nível de emissões de dióxido de carbono (CO2) e material particulado, na comparação com o uso de diesel”, completa Bonin.

Para viabilizar o projeto, a Comgás investiu na construção de 3,7 quilômetros de nova rede, ligando o aeroporto à rede de abastecimento local. As obras de expansão começaram em novembro de 2015 e foram concluídas em fevereiro deste ano. A chegada do gás natural a Viracopos também irá abastecer um hotel que ainda será construído no complexo.

“Além da segurança de ter mais uma forma de energia, nós temos também o benefício ambiental. Nós estamos usando gás natural para produzir energia elétrica”, explicou o diretor de engenharia de Viracopos, Ricardo Constantino em entrevista a EPTV, afiliada da TV Globo, na terça-feira (24).

Como vai funcionar – De acordo com Constantino o novo sistema conta com cinco geradores de energia elétrica que foram adaptados para funcionar com 70% de gás natural e 30% de óleo diesel.

“Deixamos de consumir energia elétrica mais cara e a partir dai vamos usar a energia biogás”, enfatizou o diretor de engenharia.

Este projeto de criar uma dualidade de formas para abastecer Viracopos já vinha sendo estudado pela equipe de engenharia do aeroporto há dois anos. Mas somente agora ela pode ser colocada em prática. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags