Abaixo-assinado pede que pais de menino que caiu em jaula de gorila sejam processados por negligência

Um abaixo-assinado online pede que o zoológico de Cincinnati, nos Estados Unidos, processe os pais de um menino que caiu na jaula de um gorila na semana passada, resultando na morte do animal.

Lançada no último domingo, a petição virtual, que está hospedada no site change.org, já recebeu quase 100 mil das 150 mil assinaturas previstas.

No abaixo-assinado, a americana Sheila Hurt defende que os pais da criança sejam processados por negligência.

“(…) A situação foi causada por negligência parental e o zoológico não é responsável pelos ferimentos da criança e os possíveis traumas associados ao episódio. Queremos que os pais sejam responsabilizados pela falta de supervisão e negligência que resultou na morte de Harambe (gorila)”, diz a petição.

“Acreditamos que a negligência possa ser um reflexo da situação que essa criança vive em casa. Pedimos que seja feita uma investigação sobre o ambiente familar do menino e de seus irmãos de forma que novos incidentes de negligência parental resultem em lesões corporais graves ou até morte”, acrescenta.

No domingo, manifestantes organizaram um protesto em frente ao zoológico e defenderam um boicote ao local. Segundo eles, a instituição usou “força excessiva”. O animal foi abatido a tiros.

Pesando 180 quilos, o gorila Harambe, de 17 anos, foi morto no sábado momentos depois de um menino de quatro anos ter caído em sua jaula.

Segundo o diretor do zoológico, Thane Maynard, a criança corria “perigo iminente” e não havia alternativa senão abater o animal.

Em sua conta pessoal no Facebook, ele lamentou a morte do gorila. “Estamos de coração partido pela perda de Harambe, mas a vida da criança estava em perigo e tivemos de tomar uma decisão rápida”, disse.

Sem ferimentos – A criança escalou a cerca que separa o público do fosso onde fica o animal e caiu de uma altura aproximada de cinco metros.

O incidente viralizou nas redes sociais após um vídeo mostrar o momento em que o gorila arrasta o menino pela água dentro da jaula.

Em entrevista à rede de TV americana CNN, Kimberly Ann Perkins O’Connor, que registrou as imagens com o seu celular, disse que ouviu o menino brincar com a mãe sobre entrar na jaula.

No vídeo, Harambe é visto arrastando o menino pela perna. O incidente durou cerca de 10 minutos. A criança não sofreu ferimentos.

O grupo People for the Ethical Treatment of Animal (Peta) disse no Twitter que o episódio era a prova de que “cativeiro nunca é aceitável para gorilas ou outro primatas”.

A direção do zoológico afirmou ainda que o disparo de tranquilizantes não seria uma opção viável, já que o medicamento demora para fazer efeito.

O mesmo argumento foi usado pela direção de um zoológico no Chile, onde, na semana passada, dois leões foram mortos depois que um homem entrou na jaula dos animais, numa aparente tentativa de suicídio.

Gorilas como Harambe, da espécie Gorilla gorilla gorilla, estão em perigo. Há menos de 175 mil exemplares ao redor do mundo. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5