Pernambuco tem mais de três mil novas notificações de arboviroses

De 26 de junho até o último domingo (2), a Secretaria Estadual de Pernambuco (SES) registrou mais 3.024 notificações de arboviroses, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. De acordo com o boletim divulgado pela pasta nesta terça (5), a chikungunya foi a doença campeã de notificações: em uma semana, foram notificados mais 1.467 casos, totalizando 40.627 pessoas que possivelmente contraíram a doença desde 3 de janeiro de 2016.

Em relação à dengue, o número de notificações subiu de 83.184 para 84.676. A zika, por sua vez, teve 65 notificações a mais do que a última semana, totalizando 10.542 casos suspeitos da doença. Na mesma semana, foram confirmados mais 1.744 casos das três doenças. Desse total, 1.052 confirmações foram para casos de chikungunya.

Atualmente, 11.273 pessoas já receberam a confirmação da doença nos seis primeiros meses de 2016. De acordo com a SES, o ano inteiro de 2015 teve apenas 3.649 confirmações de pessoas que contraíram a enfermidade. Ainda no ano passado, foram registradas 6.840 notificações de chikungunya e outros 1.420 casos foram descartados.

Ainda de acordo com o boletim, ainda houve a confirmação de mais 668 casos de dengue e outros 24 de zika. Ainda foram feitos 987 descartes de casos suspeitos de arboviroses, sendo 911 de dengue, 61 de chikungunya e 15 de zika.

Também foram registrados 273 casos de óbitos motivados pelas arboviroses, sendo 26 confirmados devido à chikungunya e outros sete causados por dengue. Segundo a SES, as demais mortes ainda estão sob investigação.

Microcefalia – Ainda no documento divulgado pela SES, foram registrados 15 casos suspeitos de microcefalia a mais do que a semana anterior, totalizando 2.029 notificações. Desde 1º de agosto de 2015 até o último domingo (2), a pasta também contabilizou 904 casos que atendem aos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) para microcefalia. Na semana passada, os casos eram 890.

Em uma semana, a Secretaria também confirmou mais um caso de microcefalia em Pernambuco, totalizando 367 casos desde agosto do ano passado. Desse total, 173 tiveram resultado laboratorial positivo para zika. As pesquisas foram feitas pelo Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães/Fiocruz e pelo Instituto Evandro Chagas.

Assim como na última semana, o número de gestantes com exantemas no corpo permaneceu em 4.367. O total de casos confirmados de microcefalia intra-útero também permaneceu o mesmo: desde o dia 2 de dezembro de 2015 até o último domingo, foram registrados 29 bebês cuja malformação foi detectada durante a gravidez.

Apesar de as manchas vermelhas serem um dos sintomas de doenças causadas pelo Aedes aegypti, a SES esclarece que os exantemas não significam, necessariamente, confirmações de casos de dengue, zika ou chikungunya. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,