Vacinação contra a dengue no Paraná começará no dia 13 de agosto

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), lançou nesta terça-feira (26) a Campanha de Vacinação contra a Dengue no estado. A vacinação começará no dia 13 de agosto em 30 cidades, escolhidas por critérios técnicos e epidemiológicos, e seguirá até o dia 31.

A vacina tem três doses, e elas devem ser tomadas a cada seis meses. O público-alvo em 28 municípios abrangerá pessoas entre 15 e 27 anos. Em Paranaguá, no litoral, e em Assaí, na região norte, a faixa etária do público-alvo será diferente: dos 9 aos 44 anos.

“Chegando o final do ano, o verão, as pessoas já estarão imunizadas para que possamos proteger os paranaenses de novas epidemias de dengue, como aconteceu em Paranagu��”, disse o governador.

As cidades que receberão as doses para a campanha são: Paranaguá, Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Boa Vista da Aparecida, Tapira, Santa Isabel do Ivaí, Cruzeiro do Sul, Santa Fé, Munhoz de Melo, Marialva, Paiçandu, São Jorge do Ivaí, Maringá, Mandaguari, Sarandi, Iguaraçu, Assaí, Ibiporã, Jataizinho, Porecatu, Bela Vista do Paraíso, Cambé, Londrina, Sertanópolis, Leópolis, São Sebastião da Amoreira, Itambaracá, Cambará e Maripá.

O lançamento da campanha ocorreu nesta tarde no Porto de Paranaguá, no litoral, e dez pessoas foram vacinadas. Wallace Garcia, morador da cidade, foi quem recebeu a primeira dose da vacina.

“���� a primeira vacinação pública de todas as Américas”, afirmou Beto Richa.

Conforme o governo estadual, foram investidos R$ 50 milhões para a compra de 500 mil doses da vacina, que atenderão a primeira fase da campanha. Beto Richa disse que o prejuízo, neste ano, causado pela dengue foi superior a R$ 330 milhões. “Se formos comparar, nós estamos nos antecipando ao problema. Então, não é um gasto, é um investimento que fazemos na saúde pública para proteger a nossa população”, explicou o governador.

O Paraná tem 55.640 casos confirmados de dengue desde agosto de 2015 e 61 mortes causadas pela doença somente neste ano, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Oitenta e nove cidades estão com epidemia de dengue. O último boletim informativo da doença foi divulgado pela pasta nesta terça.

Paranaguá é o município do estado com mais mortes causadas pela dengue e casos confirmados da doença: 29 e 15.779, respectivamente. Depois, as cidades com mais casos confirmados são: Foz do Iguaçu, no oeste (6.309) e Londrina, na região norte (4.443).

Na segunda-feira (25), a Anvisa anunciou que a Dengvaxia vai custar de R$ 132,76 a R$ 138,53, de acordo com alíquota de cada estado. A partir de agora, ela poderá ser comprada por hospitais e clínicas particulares. O consumidor, no entanto, deverá desembolsar um valor adicional, que varia em cada estabelecimento, pela aplicação do produto, como explica a agência.

Segundo o Ministério da Saúde, ainda não há uma previsão de compra para o Sistema Único de Saúde (SUS).

A vacina é produzida pelo laboratório Sanofi Pasteur e recebeu o nome de Dengvaxia. Com a autorização da Anvisa, na prática, fica comprovada a segurança e a eficácia da vacina.

A medicação é considerada eficaz na prevenção dos quatro tipos de dengue e poderá ser aplicada em pessoas de 9 a 45 anos, segundo comunicado divulgado pelo laboratório.

No momento não há dados suficientes para a comprovação da segurança de uso da vacina em indivíduos menores de 9 anos de idade, principalmente na faixa etária de 2 a 5 anos, bem como para os brasileiros maiores que 45 anos. O esquema de vacinação aprovado foi o intervalo de seis meses entre as três doses, segundo a Anvisa.

Estudos clínicos demonstraram que a vacina foi capaz de reduzir em 60,8% o número de casos de dengue em um estudo que envolveu quase 21 mil crianças e adolescentes da América Latina e Caribe. Em outro estudo, feito com mais de 10 mil voluntários da Ásia, a vacina conseguiu reduzir em 56% o número de casos da doença.

Outro estudo, feito a partir de uma análise combinada dos testes clínicos na Ásia e na Am������������������������rica Latina, concluiu que a vacina é mais eficaz a partir dos 9 anos de idade. A partir dessa faixa etária, a vacina é capaz de proteger 66% dos indivíduos contra a dengue. (Fonte: G1)