País combate exploração ilegal de madeira

O diretor-geral do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), Raimundo Deusdará, defendeu no sábado (03/12), em Cancun, no México, o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e outras iniciativas que estão sendo adotadas no Brasil contra o desmatamento, exploração e comércio ilegal de madeira, durante entrevista organizada pela União Internacional de Organizações de Pesquisa Florestal (IUFRO).

De acordo com o diretor, as ações do SBF estão alinhadas com a preocupação global com a exploração ilegal de madeira. Durante a entrevista, o secretário-executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Erik Solheim, reconheceu o esforço que o Brasil tem feito para garantir avanços na área ambiental, mesmo passando nos últimos anos por crises na economia e na política.

Entre os instrumentos citados por Raimundo Deusdará para fiscalizar as concessões florestais, está o aplicativo de rastreabilidade da madeira, que é gratuito e permite ao consumidor verificar a origem legal e sustentável do produto oferecido no mercado. Ele também fez referência ao Sistema de Cadeia de Custódia das Concessões Florestais, com o objetivo de controle da produção e da saída dos produtos madeireiros em Florestas Públicas da União.

A IUFRO é uma rede mundial para a cooperação em pesquisa florestal que reúne 15 mil cientistas e 700 instituições de 110 países. Deusdará informou que o próximo Congresso Mundial da entidade será realizado em Curitiba, em 2019. As instituições brasileiras encarregadas de organizar o evento são o Serviço Florestal Brasileiro e a Embrapa. (Fonte: MMA)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,