Febre amarela: número de casos suspeitos sobe para quatro no ES

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou, na tarde desta terça-feira (17), que subiu para quatro o número de pessoas com suspeita de febre amarela no Espírito Santo. Além disso, a Sesa disse que aumentou para 500 mil o número de doses da vacina que serão entregues no estado até sexta-feira (20).

A Secretaria de Saúde ressaltou que no Espírito Santo não há áreas consideradas de risco, por isso só deve se vacinar quem vai viajar para locais onde há surto da doença, fora do estado.

Todos os quatro pacientes com suspeita da doença são do interior e estão internados na Grande Vitória, segundo a Sesa. Os casos ainda estão sendo investigados e não foram confirmados.

A secretaria disse que não vai divulgar os locais onde os casos suspeitos estão surgindo para não alarmar a população.

O número atualizado de macacos mortos com suspeita da doença também não foi divulgado. O último registro era de 80 animais mortos. Eles vão passar por análises, e o resultado deve ser conhecido em 20 dias.

Vacinas – Nesta terça-feira, houve grande procura da vacina contra febre amarela no Espírito Santo. Para atender às demandas da população, serão entregues as estado 500 mil doses até sexta-feira (20).

As 350 mil doses anunciadas pela Sesa anteriormente devem chegar nesta quarta-feira. Já as outras 150 mil doses, chegam até o fim da semana.

As vacinas serão distribuídas principalmente em 26 municípios, três a mais do que havia sido anunciado antes, mas podem servir como reforço também em outras cidades.

Suspeita em Muniz Freire – Um homem que morava em Lajinha, Minas Gerais, foi socorrido no pronto atendimento de Muniz Freire, no Sul do Espírito Santo, na segunda-feira (16), com os sintomas da febre amarela. Ele está isolado e vai passar por exames.

A secretária municipal de Saúde, Juliana Louzada, disse que o homem, de 41 anos, veio para o estado com medo da doença em Minas Gerais. Ele foi socorrido com diarréia, dores no corpo e vômitos, mas ainda vai passar por exames, já que os sintomas são comuns a outras doenças, como a dengue, por exemplo.

Internados na Grande Vitória – Moradora de São Roque do Canaã, no Noroeste do estado, a dona de casa Maura Nascimento de Santana, de 37 anos, está internada desde sábado (14), no Hospital São Lucas, em Vitória, com suspeita de febre amarela.

De acordo com o secretário de saúde de São Roque do Canaã, Orlei Amaral Cardoso, a mulher, que mora na comunidade de São Francisco, no distrito de Santa Júlia, deu entrada no pronto-atendimento da cidade no dia 7 de janeiro com cefaleia (dor de cabeça), náuseas e dores abdominais e, depois de medicada, foi liberada.

No dia seguinte, Maura voltou à unidade de saúde com os mesmos sintomas e, depois de exames laboratoriais, nada foi constatado e ela novamente foi medicada e liberada. Após a consulta, o marido de Maura levou a mulher no veículo da família e ela deu entrada na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da Serra.

“De lá, Maura foi encaminhada para o Hospital Praia do Canto, onde foi constatada a necessidade de a paciente fazer hemodiálise. Após uma piora no quadro de saúde dela, foi transferida para o Hospital São Lucas, e o estado dela é grave”, informou o secretário.

Orlei Cardoso afirmou que serão colocadas armadilhas para pegar mosquito na propriedade onde a família mora. “Vamos colocar seis armadilhas para monitorar por três dias consecutivos a área. Nosso objetivo é identificar as espécies de mosquito que circulam na região. A análise será feita pelo Núcleo de Entomologia da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa)”, disse.

O secretário de saúde informou que as vacinas contra febre amarela serão distribuídas nas unidades de saúde de São Roque do Canaã. “A demanda para a vacina está grande, mas população não precisa ficar alarmada porque iremos disponibilizar as doses nas 4 unidades de saúde da cidade”, finalizou.

O aposentado Orides Stelzer, de 67 anos, é vizinho de Maura e está preocupado com a situação na região. “Aqui temos muitos macacos bugio e a ficamos com medo. Meu pai disse que já teve caso de febre amarela na região há 58 anos. Estou esperando a vacinação para tomar junto com a minha família”, contou.

O agricultor Eliomar Zambon, de 45 anos, morador de Conceição do Castelo, na Região Serrana, foi transferido nesta segunda-feira (16) para o Hospital Evangélico, em Vila Velha. Ele também tem suspeita de febre amarela e estava internado no Hospital Nossa Senhora da Penha, que é municipal, desde a última quinta-feira (12).

Morador de Mata Fria, na zona rural da cidade, ele até agora apresentou sintomas que também são comuns à dengue, como febre, dores no corpo e dores de cabeça. A suspeita de febre amarela surgiu depois que foram encontrados macacos mortos na região onde ele mora.

Antes da transferência, o Hospital Nossa Senhora da Penha informou que o paciente estava com baixa de plaquetas no sangue, icterícia e evoluindo para uma lesão hepática. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags