Associação Mata Ciliar recebeu onze onças pardas resgatadas em um ano

Encontradas machucadas ou em situações de maus-tratos, 11 onças pardas foram levadas à sede da Associação Mata Ciliar, em Jundiaí (SP), ao longo de 2016. Destes felinos, dois não resistiram aos ferimentos e morreram pouco tempo depois de receberem atendimento. O balanço divulgado nesta quinta-feira (2) destaca que os animais chegam cada vez mais debilitados na entidade.

De acordo com a Mata Ciliar, os felinos são vítimas de atropelamento de carros e até de colheitadeiras de cana, devido às plantações estarem cada vez mais próximas de áreas verdes. Outra ação que contribuiu para o número de resgates é a prática de caça proibida.

Recentemente uma onça parda foi flagrada passeando na área verde de um condomínio residencial de Salto (SP). A cena registrada por uma câmera de segurança assustou os moradores e funcionários, que passaram a evitar se aproximarem da mata. Além da equipe de segurança, a Defesa Civil tenta encontrar a onça que não foi mais vista.

Resgates e retorno à natureza – Assim que são levados para a Mata Ciliar, os animais passam por um check-up para avaliação de saúde. Alguns conseguem ter uma rotina normal e até voltar ao habitat natural, mas outros precisam continuar vivendo sob cuidados. Das 11 onças levadas para a associação, três foram atropeladas, outras três vítimas de armadilhas e três encontradas na beira de rodovias.

Um felino foi capturado em área urbana – este devolvido à natureza – e outro era mantido em cativeiro. Os dois animais que morreram foram vítimas de atropelamento em rodovia e armadilha de caça. Em 2017 a Associação Mata Ciliar completa 30 anos de atividades de conservação dos cursos de água no Estado de São Paulo e 20 anos de trabalho com a fauna. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags