Onda de calor faz temperatura chegar aos 37ºC na Sibéria

As temperaturas acima da média no começo do verão europeu vêm provocando estragos e preocupações no continente.

Mesmo a Sibéria, região da Rússia conhecida pelo frio extremo, quebrou recordes absolutos de temperatura.

De acordo com a meteorologista russa Oksana Salnikova, a temperatura em Krasnoiarsk – a 3.350 km a leste de Moscou – esteve prestes a quebrar o recorde absoluto, com a marca de 37ºC, no último dia 21. A onda de calor também desencadeou incêndios florestais na Rússia.

Em outro extremo do país, em Murmansk, os termômetros marcaram 1 ºC, com a ocorrência de neve. Muitos moradores estão sem aquecimento em suas casas, uma vez que os sistemas centrais de vários edifícios são desligados durante o verão.

Arredondando as temperaturas recordes estabelecidas nos últimos dois meses, a Organização Meteorológica Mundial (OMM) disse que a Terra estava passando por “outro ano excepcionalmente quente” e que as ondas de calor estavam anormalmente precoces.

“Partes da Europa, Oriente Médio, Norte da África e Estados Unidos tiveram temperaturas extremamente altas em maio e junho, com uma série de recordes quebrados”, disse a OMM na última semana.

A tendência vista durante os últimos dois meses colocou as temperaturas médias mensais globais entre as mais altas já registradas desde que os dados começaram a ser coletados em 1880. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,