Após recuo da água, 34 toneladas de lixo são retiradas do Guaíba em Porto Alegre/RS

O trabalho de retirada de lixo da orla do Guaíba reuniu 34 toneladas de resíduos na segunda-feira (14), após o maior recuo da água em 12 anos, registrado no último fim de semana.

O recuo foi provocado pelo vento no sentido Leste/Nordeste e fez com que o lixo aparecesse. Foram encontrados carrinhos de supermercado, pneus, urso de pelúcia e até parachoque de carro. A retirada foi feita pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU).

“Com esse recuo das águas, se buscou aproveitar as equipes que já realizam esse trabalho normalmente, durante os dias da semana. Se busca agora fazer com que as equipes possam avançar um pouco além daquilo que normalmente é possível fazer”, afirma o secretário de Serviços Urbanos de Porto Alegre, Ramiro Rosário.

Especialistas afirmam que todo esse lixo que apareceu no Guaíba é apenas uma amostra do que chega. Embaixo do lodo existem ainda mais materiais, que só apareceriam por meio de uma escavação.

“Ali a gente está vendo só uma capa do lixo, porque a gente tem que lembrar que aquilo ali é um lodo que é uma base, e tem um lixo que está abaixo daquele lodo. Tem mais lixo, mais lodo”, afirma o coordenador do curso de Engenharia Química da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Claudio Frankenberg.

Uma barreira instalada no Arroio Dilúvio, que deságua no Guaíba, já segurou 250 toneladas de lixo. A imagem causa espanto a quem passa pelo local.

“Isso faz o quê? Com que morram os peixes, que as nossas garças abandonem a beira do Guaíba. E a própria visão de quem caminha aqui, que é para ser uma coisa bonita, para tirar a gente daquele estresse do dia a dia”, lamenta o aposentado José Roberto Araújo da Silva. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,