Ninho com filhote de gavião-real é registrado, pela 1ª vez, em reserva de Sooretama, no ES

Pela primeira vez, pesquisadores encontraram um ninho com filhote de gavião-real, na Reserva Biológica (Rebio) de Sooretama, no Norte do Espírito Santo. A informação é do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Por causa do desmatamento, a ave é dificilmente avistada em boa parte do Brasil.

O gavião-real é a maior águia da América do Sul. Mede até 105 cm de comprimento. Os machos pesam de 4 a 5 kg e as fêmeas podem chegar até 9 kg. A envergadura chega a 2 m de comprimento.

A descoberta foi feita na semana passada. Os pesquisadores vistoriavam outro ninho encontrado no início do mês de julho deste ano pelo fotógrafo Gustavo Magnago. “Estávamos buscando o ninho, mas, na metade do caminho, encontramos outro ninho, e este sim era de harpia”, relata o professor Aureo Banhos, da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Banhos estava com dois membros da equipe, quando encontrou o ninho a partir de uma trilha enquanto estudava os efeitos da BR-101 na biodiversidade. “Ouvimos a vocalização e fomos andando em sua direção. De longe avistei o grande volume de galhos na forquilha da árvore. No chão, embaixo da árvore, encontramos penas que confirmaram se tratar de harpia”, contou.

O ecólogo Frederico Pereira se mostrou emocionado com a descoberta. “Muito obrigado a vida por me proporcionar cenas como esta, me colocar diante das harpias na Mata Atlântica e ainda poder monitorá-las”.

A pesquisadora Tânia Sanaiotti analisou as fotos do filhote. “Aparentemente tem entre 4 a 5 meses de idade”, afirmou.

Desde 1997, o gavião-real é estudado pelo Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), por meio do projeto Harpia, que busca conhecer e conservar a espécie no País.

Ameaças – Em abril de 2015, uma fêmea adulta foi atropelada no trecho da BR-101 que corta a Rebio de Sooretama. Além da rodovia BR-101, a caça também é uma grande ameaça para a harpia na região. Exames da ave atropelada em 2015 revelaram partículas de chumbo de arma de fogo alojados em seu corpo. “As câmeras de pesquisas que colocamos nos módulos registraram com bastante frequência caçadores dentro da reserva”, afirmou Aureo.

Outra ameaça é a rede de transmissão de energia no entorno. Dois indivíduos jovens em dispersão foram encontrados eletrocutados em propriedades rurais do entorno, um em 1997 e outro em 2014.

Outros ninhos – Na região já foram encontrados outros três ninhos, em 1992, 2010 e 2016, todos na Reserva Natural Vale.

O ninho encontrado em 2010, pela equipe do Projeto Harpia, foi abandonado pelo casal em 2012, sem reprodução.

No ninho encontrado em agosto de 2016 pelo observador de aves Justiniano Magnago, o casal é avistado com frequência, mas até o momento eles não estão chocando. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags
Ambientebrasil - Notícias located at 511/67 Huynh Van Banh , Ho Chi Minh, VN . Reviewed by 43 customers rated: 4 / 5