Incêndios criminosos ameaçam áreas de conservação ambiental no Tocantins

Mais de 56 mil hectares de floresta foram destruídos no Parque Nacional do Araguaia, sudoeste do estado, durante queimadas no mês de agosto. Em outra reserva, a estação Ecológica Serra Geral, no Jalapão, uma área de pelo menos seis mil campos de futebol foi destruída nesta segunda-feira (28).

O fogo também atingiu a região do Parque Estadual do Cantão, que é um pedaço da Amazônia no Tocantins. A unidade abriga mais de 400 espécies de animais.

Segundo o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), muitos pescadores usam o fogo para abrir caminho na mata fechada até os lagos. “Se acaba esse local aqui com fogo, degradação, alguma coisa, consequentemente vai afetar todo o Médio Araguaia até no encontro com o Rio Tocantins, vai diminuir muito a quantidade de peixe”, disse o diretor do Instituto, Gilberto Oliveira.

O grande problema nessas unidades de preservação é a pequena quantidade de agentes fiscalizando as regiões. No Parque do Cantão, por exemplo, são apenas quatro agentes cuidando de uma área de 90 mil hectares, equivalente a duas vezes a cidade de Curitiba (PR), por exemplo.

“Se a sociedade não colocar para si a responsabilidade de proteger algo para as futuras gerações, dificilmente só o poder público vai conseguir segurar o avanço da destruição que está acontecendo dentro do parque”, afirmou a bióloga da ONG Instituto Araguaia, Thais Susana Pereira.

Mas o fogo não tem consumido apenas as reservas ambientais. Na região central do Tocantins, um incêndio atingiu 30 propriedades rurais próximo de Pedro Afonso. Mais de 2 mil hectares podem ter sido consumidos. A área equivale a cerca de 2 mil campos de futebol.

A estimativa é de produtores rurais e do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins). O incêndio consumiu áreas de preservação, plantações de cana, soja, milho e sorgo, além de pastos. A queimada aconteceu entre os dias 19 e 25, sendo que pelo menos 30 cabeças de gado morreram queimadas.

Há duas semanas, uma queimada causou problemas em uma linha de transmissão de energia elétrica. Ao todo, 22 cidades tiveram o fornecimento prejudicado. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,