Com vegetação seca e baixa umidade, fogo avança em Chapada dos Guimarães/MT

O incêndio florestal que atingiu a Área de Proteção Ambiental (APA) em Chapada dos Guimarães e no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães persiste e ainda é combatido por brigadistas e bombeiros. Responsável pela administração do parque, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) disse, por meio de nota na terça-feira (29), que o incêndio continua a se alastrar. O fogo foi identificado na semana passada e desde então é combatido na região.

A operação para extinguir as chamas é feita por brigadistas do ICMBio e bombeiros do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA) do Corpo de Bombeiros. As equipes estão divididas em duas frentes de trabalho, sendo uma localizada no setor sudeste e outra na cabeça do incêndio, no setor sudoeste.

De acordo com o ICMBio, apesar dos esforços, o incêndio continua a se alastrar, deixando a região da morraria e alcançando área de planície, onde a vegetação seca e a baixa umidade facilitam sua propagação.

A última estimativa calculava que o incêndio já havia destruído 1,5 mil hectares. No entanto, foi constatado o aumento considerável na área atingida, sendo impactados quase 5 mil hectares nas duas unidades de conservação até o momento.

Apesar do incêndio, o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães segue com as atividades de rotina a visitação aberta em todos os atrativos.

O Parque – O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães é Unidade de Conservação Federal com 33 mil hectares, localizada nos municípios de Cuiabá e Chapada dos Guimarães. Criado em abril de 1989, o parque protege amostras significativas dos ecossistemas locais e assegura a preservação dos recursos naturais e sítios arqueológicos existentes, proporcionando uso adequado para visitação, educação e pesquisa. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,