Incêndio na região de Chapada dos Guimarães/MT não oferece mais risco, diz instituto

O incêndio florestal que atinge a Área de Proteção Ambiental (APA) em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, e o Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, não mais oferece risco à unidade de conservação federal. Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o incêndio começou na semana passada e já destruiu 6,2 mil hectares.

De acordo com o instituto, brigadistas e bombeiros prosseguem as atividades para estabelecer o controle no setor sudoeste do incêndio, que está na região do Distrito do Coxipó do Ouro. Estradas e linhas úmidas têm sido usadas para demarcar o limite de avanço da frente. Já há controle na maior parte da região que foi afetada.

A operação continua até que seja declarada a extinção do incêndio. Com o auxílio dos dados de sensoriamento remoto, foi constatado que foram queimados 6.250 hectares, sendo 4.510 hectares na Área de Proteção Ambiental Estadual da Chapada dos Guimarães, 1.310 hectares fora de unidades de conservação, 225 hectares no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães e 205 hectares na Área de Proteção Ambiental Aricá-Açu.

O incêndio também atingiu imóveis rurais particulares, causando prejuízos patrimoniais a inúmeros proprietários.

O Parque – O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães é Unidade de Conservação Federal com 33 mil hectares, localizada nos municípios de Cuiabá e Chapada dos Guimarães, MT. Criado em abril de 1989, o parque protege amostras significativas dos ecossistemas locais e assegura a preservação dos recursos naturais e sítios arqueológicos existentes, proporcionando uso adequado para visitação, educação e pesquisa. (Fonte: G1)

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,