Pesquisador de Cubatão ganha o Prêmio Jovem Brasileiro na categoria Meio Ambiente

O engenheiro ambiental e empresário Gabriel Estevam Domingos ganhou a categoria Meio Ambiente do Prêmio Jovem Brasileiro (PJB), que homenageia os jovens que estão em destaque na música, televisão, cinema, esportes, meio ambiente e internet. O jovem, que cresceu em Cubatão (SP), cidade que já carregou o título de mais poluída do mundo, se destacou no cenário nacional por suas invenções  e prêmios conquistados ao longo dos seis anos de carreira na área ambiental.

Os premiados do PJB, que acontece há mais de 15 anos, são indicados pela votação do público na internet e de uma comissão especial, formada por jornalistas, colunistas e críticos. Já pela internet, as votações acontecem por meio do site oficial do evento. Neste ano, o prêmio teve recorde com cerca de 1,2 milhão de votos. Neste ano, entre os vencedores estavam Luan Santana, Anita, Ivete Sangalo e as atrizes Sophia Abrahão e Larissa Manoela.

Gabriel já tinha concorrido ao Prêmio outras duas vezes por suas criações inovadoras na área de Meio Ambiente. Em 2016, depois que o Grupo Ambipar comprou parte da empresa do jovem, a GED, ele conseguiu desenvolver muitos projetos, entre eles, o aplicativo “CarbonZ”, que calcula o número de árvores que as pessoas e os responsáveis por indústrias e eventos devem plantar para compensar a quantidade de gás carbônico eliminado no meio ambiente.

Para ele, a criação do aplicativo e a atual mobilização da sociedade em prol da preservação ambiental da Amazônia foram determinantes para conquistar o prêmio. “Depois que subi no palco, eu pude transmitir para todo mundo a importância do meu trabalho e ter a humildade de reconhecer a minha trajetória de muito esforço, dedicação e ética, além de agradecer as pessoas que me ajudaram a hoje se tornar um executivo de uma das maiores empresas de meio ambiente”.

Aos 29 anos, Gabriel coleciona prêmios, mas ele diz que este foi especial. “Apesar de já ter ganhado quase 30 prêmios, esse foi um dos mais incríveis. Afinal, o Prêmio Jovem Brasileiro é considerado a maior premiação jovem do mundo. Foi surreal. Parecia um Oscar, na maior Sala da América Latina (Sala São Paulo), com o público lotado e eu sentado ao lado de pessoas que só via na TV”, diz.

O jovem, que há cinco anos desenvolveu a Ecotinta e espalhava a ideia de preservação ambiental por Cubatão e pela Baixada Santista, hoje ganha repercussão nacional. Além de ser sócio de uma empresa, ele também concede palestras na área. Gabriel espera que, assim como ele fez um dia, outros milhões de jovens se inspirem na sua história.

“Eu era apenas uma formiguinha cansada de ver tantas “inconformidades ambientais”. Isso que aconteceu é inimaginável, vindo da onde eu vim, uma região tão problemática socioambientalmente e com tantos históricos passados e recentes de tragédias ambientais. Nosso país vive uma completa depressão. Vejo que os jovens precisam de bons exemplos e cases de sucesso para se espelhar, como eu mesmo me espelhava em grandes nomes”, finaliza.

Fonte: G1

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,