Usinas solares proporcionarão para o Brasil menos impacto para o meio ambiente

A forma tradicional de geração de energia elétrica é chamada de Geração Centralizada (GC), em que se utiliza uma grande fonte geradora para a transformação da energia. Grandes usinas térmicas e hidrelétricas são exemplos de GC. Estas usinas estão limitadas a se instalarem em locais apropriados, como, por exemplo, próximas de rios. Isso torna necessária a utilização de longas linhas de transmissão para a distribuição de energia quando para lugares afastados. Porém, há diversos fatores que implicam em perdas, diminuindo a eficiência de todo o processo. Porém com o crescimento das usinas fotovoltaicas, com energia elétrica produzida através da transformação da luz solar, minimizam os impactos ao meio ambiente ficam minimizados e as distâncias dos grandes centros podem ser reduzidas, diminuindo os investimentos em longas linhas de transmissão.

A Enerray do Brasil é uma empresa especializada em energia fotovoltaica, e está implantando dois grandes projetos no interior da Brahia. Subsidiária da SECI Energia da Itália (Gruppo Industriale Maccaferri), está prestes a entregar uma das obras. As usinas irão gerar 254 MWp e 103 MWp e uma produção anual está estimada em 700 GWh.

O aumento no consumo de energia que o Brasil está enfrentando nos últimos anos, não está sendo acompanhado pelo crescimento na geração de energia de fontes tradicionalmente presentes no país, entre as quais a hidrelétrica, o que exige uma diversificação na matriz energética. Uma das soluções são as usinas fotovoltaicas.

Segundo o Diretor da Enerray no Brasil Thomas Kraus, existe uma abundância e disponibilidade de fonte solar em qualquer ponto e localidade do país, possibilitando um maior aproveitamento e geração de energia. “A tecnologia para a geração de energia fotovoltaica é confiável, com retornos satisfatórios e custos cada vez menores. É confiável porque deriva do sol, uma fonte de energia que temos em abundância. No Brasil o índice de radiação gera em torno de 6.000 Watts/hora por metro quadrado. São índices 40% maiores que em países do norte da Europa” enfatiza Kraus afirmando também que os componentes primários necessários para a instalação de um parque fotovoltaico, tiveram grande redução em seus custos, viabilizando a construção de unidades de produção de energia, a partir dessa fonte natural. “Painéis solares, trackers e inversores, por conta da escalabilidade na produção, tiveram uma redução significativa nos custos”, complementa Kraus.

A Enerray disponibiliza maiores informações sobre os sistemas de geração de energia em seu site www.enerray.com/br.

Fonte: Terra

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,