‘Excesso’ de gelo causa morte de milhares de pinguins na Antártica

A temporada de reprodução de pinguins na Antártica deixou apenas dois sobreviventes – entre milhares de filhotes. As aves típicas da região, chamadas pinguim-de-adélia, tiveram mais dificuldades para encontrar alimento, segundo especialistas, e acabaram morrendo.

A ONG World Wildlife Fund de conservação ambiental justificou as mortes pelas “camadas muito extensas de gelo” nas águas da região, que fizeram com que os pinguins adultos precisassem “viajar mais longe” para conseguir comida.

Os grupos de preservação ambiental fizeram um alerta nesta sexta-feira após divulgarem a morte dos filhotes para que medidas urgentes sejam tomadas em uma nova área de proteção marinha no Leste da Antártica – de forma a proteger a colônia que tem cerca de 36 mil pinguins adultos.

A Worl Wildlife Fund (WWF) explica que uma simples proibição da pesca de camarões e outros crustáceos na área eliminaria a concorrência e ajudaria a garantir a sobrevivência das espécies antárticas, incluindo os pinguins.

A ONG tem apoiado pesquisas na região juntamente com cientistas franceses que monitoram os números de pinguins por ali desde 2010.

A ideia sobre uma nova área de proteção será discutida em um encontro na próxima segunda-feira com a Comissão para a Conservação dos Recursos Vivos da Antártica Marinha (CCAMLR na sigla em inglês).

Essa comissão é formada por 25 membros e tem a participação da União Europeia.

“Esse acontecimento horrível contrasta com a imagem alegre que as pessoas têm dos pinguins”, afirmou Rod Downie, chefe de programas polares na WWF.

“O risco de abrir essa área para pescas exploratórias de camarões – algo que representaria uma competição por alimentos com os pinguins da região – seria impensável, principalmente depois de duas temporadas catastróficas de reprodução nos últimos quatro anos”, afirmou.

A última temporada de reprodução que terminou de maneira trágica com a morte de todos os filhotes foi em 2015.

“A CCAMLR precisa agir agora adotando uma nova área de proteção marinha para as águas do Leste da Antártica para proteger a casa desses pinguins”, finalizou.

Fonte: G1

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,