Operação Áugias: Ibama divulga relatório de vistoria em áreas impactadas pelo rompimento da Barragem de Fundão

O Ibama divulga nesta quinta-feira (26/10) relatório de nova fase da Operação Áugias, que há dois anos realiza vistorias na região impactada pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG). O relatório abrange o trecho de 102 km mais afetado pelo desastre de 5 de novembro de 2015, da barragem da mineradora Samarco até a Usina Hidrelétrica Risoleta Neves, no Rio Doce (MG). Em agosto, analistas ambientais percorreram 109 afluentes do Doce. Equipes estão em campo para monitorar outros trechos impactados.

Maior desastre socioambiental do país no setor de mineração, o rompimento da barragem de Fundão lançou cerca de 40 milhões de metros cúbicos de rejeitos no meio ambiente. Provocou a morte de 19 pessoas, devastou comunidades e 1.469 hectares de vegetação, deixando um rastro de destruição ao longo de 663,2 km de cursos d’água, até o litoral do Espírito Santo.

A Operação Áugias realiza vistorias periódicas nos afluentes do Rio Doce atingidos pela onda de rejeitos e avalia as intervenções da Fundação Renova, criada pelas controladoras da Samarco (Vale e BHP), fiscalizando as ações de recuperação durante todo o processo de restauração ambiental. A calha principal do Doce é monitorada em ação coordenada com a Secretaria de Meio Ambiente de Minas Gerais.

Fonte: IBAMA

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,