ANA premia boas práticas na gestão da água

Num clima de descontração e alto astral, cerca de 300 pessoas lotaram na noite desta quarta-feira (06/12) o Centro Cultural da Caixa, em Brasília, para assistir à solenidade de entrega do Prêmio ANA 2017. Foram contemplados nove projetos e iniciativas de diferentes setores da sociedade que contribuem para a melhoria da gestão dos recursos hídricos no país.

O secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, representou o ministro Sarney Filho na cerimônia. “Esse prêmio é emblemático, destaca a eficiência e a sustentabilidade na administração de um recurso tão importante e estratégico para sociedade, que é a água”, afirmou Marcelo Cruz.

Promovido pela Agência Nacional de Águas (ANA), com patrocínio da Caixa Econômica Federal, a premiação busca reconhecer o mérito de iniciativas que contribuam para o uso sustentável dos recursos hídricos, promovendo o combate à poluição e ao desperdício. A Rede Brasil de Organismos de Bacia (Rebob) apoia o evento.

Os vitoriosos de cada categoria receberam o Troféu Prêmio ANA e uma viagem para participar do 8º Fórum Mundial da Água, que vai ocorrer em Brasília entre 18 e 23 de março de 2018. Esta será a primeira edição do maior evento do mundo sobre água no Hemisfério Sul. Durante o Fórum, os ganhadores do Prêmio ANA 2017 poderão apresentar seus trabalhos para um público internacional. No caso das categorias de Imprensa, os vencedores terão oportunidade de cobrir o evento.

Antes do anúncio dos três finalistas de cada categoria, foi feita homenagem a Ozelinda dos Santos Barreto, observadora da Rede Hidrometeorológica Nacional, e a representantes do governo do Rio Grande do Norte e do comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piancó-Piranhas-Açu pelos bons serviços prestados à gestão da água no Brasil.

VENCEDORES

O Prêmio ANA 2017 foi disputado em nove categorias: Empresas de Médio e de Grande Porte, Empresas de Micro e de Pequeno Porte, Ensino, Governo, Imprensa – Impressos e Sites, Imprensa – Rádio, Imprensa – TV, Organizações Civis e Pesquisa e Inovação Tecnológica.

A premiação ocorre a cada dois anos. Esta foi a edição mais concorrida até hoje. Recebeu, ao todo, 608 inscrições. São Paulo teve sete finalistas, seguido por Minas Gerais (4), Distrito Federal (3), Rio Grande do Sul (3), Rio Grande do Norte (2), Alagoas (1), Paraíba (1), Paraná (1), Pernambuco (1), Rio de Janeiro (1), Rondônia (1), Santa Catarina (1) e Tocantins (1).

Fonte: MMA

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,