Ibama doa 30 toneladas de pescado no RJ e devolve à natureza 2,3 mil caranguejos-uçá na BA

Operação realizada pelo Ibama no litoral de Niterói (RJ), na região metropolitana do Rio de Janeiro, resultou na apreensão de cerca de 30 toneladas de pescado. Foram aplicadas multas que totalizam R$ 350 mil. Os agentes ambientais apreenderam 3 traineiras, 4 caminhões e mais de 400 tabuleiros de pescado. Os peixes foram doados para o Programa Mesa Brasil, do Serviço Social do Comércio (Sesc).

Duas traineiras foram usadas para a pesca de cerco, que é proibida para a captura de corvina, bagre, bicudo, polvo e anchova. A proibição da pesca de cerco abrange toda a extensão do mar territorial e da chamada Zona Econômica Exclusiva (ZEE) nas regiões sul e sudeste. Também é proibida a comercialização e a industrialização das espécies capturadas. A terceira embarcação apreendida foi usada para a pesca de polvo em desacordo com a licença ambiental.

O Ibama realiza operações conjuntas com a Capitania dos Portos, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Polícia Militar Ambiental no litoral fluminense. Denúncias de pesca ilegal podem ser realizadas pela Linha Verde (0800 618080).

Caranguejos-uçáCaranguejos-uçá

Equipes de fiscalização do Ibama na Bahia apreenderam em fevereiro 2.442 caranguejos-uçá no litoral norte do estado. Foram vistoriados 12 estabelecimentos comerciais e 23 veículos. Os 2.318 espécimes capturados vivos foram devolvidos à natureza.

A operação ocorreu durante o período de “andada” do caranguejo-uçá, durante o qual sua captura, comércio, transporte e armazenamento são proibidos pela legislação.

Fonte: Ibama

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , , ,