Fórum Fundo Amazônia

O mundo dos negócios de impacto socioambiental na Amazônia é enorme, e já atrai grandes empresas da indústria e do comércio (Natura, Coca-Cola, Ambev, Pão de Açúcar, Wickbold etc.) que compram insumos naturais da sociobiodiversidade da floresta amazônica para agregar valor a seus produtos e serviços.

Porém, ainda há grande potencial para empreendimentos em setores como os de superalimentos, pecuária sustentável, pesca, madeira, cosméticos e fármacos. E há investidores privados (corporativos e do mercado financeiro) dispostos a aplicar recursos em negócios de impacto social na Amazônia, mas que nem sempre sabem a melhor forma de se fazer isso.

Para mapear essas oportunidades e encontrar soluções e arranjos inovadores para incrementar a cadeia produtiva da floresta, o Fundo Amazônia – administrado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em cooperação com o Ministério do Meio Ambiente – realiza nessa sexta-feira (15/3), em São Paulo, o Fórum Negócios de Impacto Socioambiental na Amazônia, no Hotel Gran Estanplaza Berrini (Rua Arizona, 1517 – Brooklin), de 8h às 17h.

O Fórum irá reunir representantes de negócios locais, empresas, organizações com projetos apoiados pelo Fundo Amazônia, fundos de investimentos e de fundações corporativas, do Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O evento será dividido em três módulos: “Casos de negócios de impacto socioambiental”; “Gargalos, dificuldades e desafios para os negócios de impacto socioambiental”; e “Veículos de Investimentos e Instrumentos Financeiros”.

Ao longo de seus 10 anos de existência, o Fundo Amazônia vem comprovando que o desenvolvimento econômico da cadeia produtiva nativa, com geração de renda e de novos negócios com base no uso sustentável dos recursos naturais, é um forte aliado da preservação da floresta amazônica e contribui decisivamente para a redução do desmatamento ilegal. Por isso, vem buscando novas formas de fortalecer o empreendedorismo local focado na exploração dos produtos da sociobiodiversidade ambiental da Amazônia.

Desde sua criação, em 2008, o Fundo Amazônia já recebeu doações de cerca de R$ 3,2 bilhões, dos quais quase R$ 1,6 bilhão já estão destinados a projetos aprovados. A maior parte das doações veio da Noruega (93,3%), seguida pro Alemanha (6,2%) e Petrobras (0,5%).

A programação do evento está disponível em: https://goo.gl/teUZcJ.
Fonte: Paulo Henrique de Noronha (PH), BNDES

Esta entrada foi escrita emClipping, Divulgação e tags , ,