Estufa gigante com plantas mais raras do mundo reabrirá em Londres

Temperate House (Foto: Adrian Dennis/AFP)

Temperate House (Foto: Adrian Dennis/AFP)

A maior estufa da época vitoriana reabrirá no sábado (5) em Londres, após cinco anos fechada para renovação, para mostrar algumas das plantas mais raras do planeta.

A imensa “Temperate House” no Jardim Botânico Real de Kew, no oeste de Londres, permaneceu fechada durante os últimos cinco anos para ser renovada, em um projeto de 41 milhões de libras (57 milhões de dólares).

Esta estufa acolherá cerca de 1.500 espécies procedentes de diversas áreas, da África até a a América, passando por Austrália e Ásia.

“Foi surpreendente ver como este projeto se desenvolvia, o edifício aparece de forma esplêndida e algumas das plantas mais raras do mundo voltam a seu lar a salvo”, disse Richard Barley, diretor de Horticultura no jardim botânico de Kew.

Uma das plantas mais singulares expostas é a sul-africana Encephalartos woodii, parecida com uma palmeira, com folhas de cor verde escuro, que se encontra extinta em estado silvestre.

O impressionante edifício foi inaugurado em 1863, e sua estrutura de ferro e vidro foi desenhada pelo arquiteto Decimus Burton em 1860.

"Temperate House" no Jardim Botânico Real de Kew, no oeste de Londres, permaneceu fechada durante cinco anos (Foto: Adrian Dennis/AFP)

“Temperate House” no Jardim Botânico Real de Kew, no oeste de Londres, permaneceu fechada durante cinco anos (Foto: Adrian Dennis/AFP)

Fonte: AFP

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,