Saiba quais materiais vão para a reciclagem e como separar o lixo reciclável

Separar o lixo reciclável é um hábito estimulado constantemente por meio de campanhas. Mas como e por que separar o lixo para a coleta seletiva? A resposta é simples: além de reduzir o impacto no meio ambiente, a reciclagem diminui as retiradas de matéria-prima da natureza, gera economia de água e energia.

Como a preservação do meio ambiente começa com pequenas atitudes diárias, UM®, o primeiro Smartclean do mundo que substitui pelo menos 20 produtos de limpeza convencionais, explica como é fácil fazer a separação do lixo reciclável e como identificar o que é lixo reciclável.

O que é lixo?

Resíduos gerados pelas atividades humanas ou pela natureza em aglomerações urbanas. O lixo orgânico é composto pelos resíduos que têm origem animal ou vegetal, como cascas de frutas e legumes. Já o lixo inorgânico é aquele produzido pelo homem, que não tem origem biológica, como os plásticos, vidros, entre outros. O lixo eletrônico é todo resíduo material produzido pelo descarte de equipamentos eletrônicos.

O que é reciclável?

Resíduos descartados que podem retornar à cadeia produtiva para virar o mesmo produto ou produtos diferentes dos originais, como a maioria dos papéis, vidros e plásticos, papelão e alumínio. Estes podem ser separados e entregues à coleta seletiva. Já o lixo eletrônico pode ser reciclado, após triagem, e deve ser descartado em pontos específicos com essa finalidade.

Garrafas de vidro são exemplo de material reciclável (Foto: Pixabay/Divulgação)

Garrafas de vidro são exemplo de material reciclável (Foto: Pixabay/Divulgação)

O que não é reciclável?

Materiais como: papel-carbono, etiqueta adesiva, fita crepe, guardanapos, fotografias, filtro de cigarros, papéis sujos, papéis sanitários, copos de papel, cabos de panela e tomadas, clipes, grampos, esponjas de aço, canos, espelhos, cristais, cerâmicas, porcelana, pilhas e baterias de celular.

Materiais não recicláveis, como pilhas, baterias, lâmpadas incandescentes e fluorescentes, óleo de cozinha, entre outros, devem ser descartados em locais apropriados, senão prejudicam o meio ambiente. Para se informar sobre os pontos, é importante entrar em contato com a prefeitura municipal, fabricantes dos produtos e outros órgãos relacionados.

Como separar o lixo?

  • Nunca misture o material reciclável e orgânico;
  • Coloque os plásticos, vidros, metais e papéis em sacos diferentes;
  • Lave e seque as embalagens que continham produtos orgânicos antes do descarte;
  • Não amasse e nem molhe os papéis. Ao invés disso, dobre-os dentro do saco, diminuindo bastante o volume;
  • Vidros quebrados e materiais cortantes devem ser enrolados em jornal ou colocados em uma caixa para evitar acidentes;
  • Não coloque garrafas e frascos com vidros planos;
  • Desmonte as embalagens mistas, separando as partes de metal, plástico e vidro, por exemplo, e distribua nos sacos corretos.

Por substituir diversos produtos de limpeza convencionais, UM® reduz 90% do lixo doméstico gerado por esses materiais. Suas embalagens vazias ainda podem ser reutilizadas para diluir o UM®, de acordo com a necessidade, deixando-o pronto para o uso.

A redução do número de embalagens impacta diretamente na preservação dos recursos naturais, pois para produzir um quilo de plástico são consumidos 182 litros de água. E mais: os frascos e caixas do UM® são fabricados com 85% de material reciclado.

Acesse o site www.troquetodosporum.com.br e fique por dentro das novidades dessa revolução no mercado da limpeza.

Tem mais dúvidas? Acesse nossa rede social e faça a sua pergunta!

Fonte: UM

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,