Brasil e EUA avançam no desenvolvimento do satélite SPORT

O nanossatélite em desenvolvimento na missão SPORT (Scintilation Prediction Observations Research Task), uma parceria entre Brasil e Estados Unidos, passou pela revisão preliminar de projeto (PDR, na sigla em inglês) durante reuniões realizadas no final de abril na Universidade do Texas, em Dallas.

Destinado a gerar dados que possam auxiliar na compreensão do surgimento das bolhas ionosféricas, o satélite da categoria cubesat 6U (6l e 9kg) é resultado da cooperação entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), agência espacial (NASA) e universidades norte-americanas.

“A missão SPORT é a primeira após o recente acordo de cooperação espacial assinado entre os dois países. Dois servidores do INPE participaram do PDR localmente e dois remotamente. A banca foi constituída de profissionais do Marshall Space Flight Center e recomendou a continuação do projeto da missão com o início da compra dos equipamentos de hardware”, informa Otávio Durão, pesquisador do INPE.

O INPE será responsável pelo sistema de solo e operação do satélite, sua integração e testes nesta missão que é coordenada pelo Marshall Space Flight Center, da NASA.

Também caberá ao INPE o armazenamento dos dados da plataforma e científicos da missão SPORT, por meio do seu Programa de Estudo e Monitoramento Brasileiro do Clima Espacial (Embrace), que distribuirá as informações para a comunidade científica mundial.

O Embrace/INPE fornecerá ainda os dados de sua rede de sensores de solo utilizados para a exploração da ionosfera para integração com os dados obtidos pelo SPORT no espaço.

O ITA é responsável pelo desenvolvimento da plataforma e a NASA e universidades americanas pelos seis equipamentos de carga útil. Os custos da parte brasileira no projeto são cobertos por um projeto temático na FAPESP encaminhado pelo ITA e com a participação de vários pesquisadores e tecnologistas do INPE.

A revisão crítica de projeto (CDR) para as cargas úteis está prevista para agosto, na Universidade Estadual de Utah, nos Estados Unidos, enquanto a de sistema deve acontecer em janeiro de 2019, no Brasil. O lançamento do cubesat SPORT, da Estação Espacial Internacional (ISS), está previsto para novembro de 2019.

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,