Indonésia emite alerta máximo após erupção de vulcão Merapi

As autoridades da Indonésia emitiram nesta sexta-feira (01) o alerta vermelho de aviação após uma erupção do vulcão Merapi, na ilha de Java, responsável por uma coluna de cinza de seis quilômetros de altura e por ter queimado áreas de florestas perto da cratera.

O Centro de Vulcanologia e Mitigação de Perigos Geológicos da Indonésia emitiu a advertência após dez minutos da erupção, que durou dois minutos e foi acompanhada de tremores. No entanto, o alerta de erupção permanece no nível 2 (em uma escala na qual 4 é o máximo).

Por enquanto, a nuvem de cinza, que se espalhou para o norte, leste e sul de Merapi, não afetou as operações do Aeroporto Internacional de Jogjacarta, localizado a cerca de 30 quilômetros do vulcão.

O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho, disse em um comunicado que três pontos de floresta foram queimados pela erupção magmática a 1,5 quilômetro da cratera.

Os analistas da agência indonésia mantêm a área de segurança em um raio de três quilômetros ao redor da cratera e asseguraram que a ascensão do magma “levará tempo” já que está a 3.000 metros sob a superfície do vulcão, segundo Sutopo.

As erupções do vulcão começaram no dia 11 de maio após um período de inatividade de quatro anos e provocaram a evacuação temporária de mais de 500 moradores, mas não houve registro de mortes.

O Merapi, de 2.968 metros de altura, se encontra no limite entre a região especial de Jogjacarta e a província de Java Central. É o vulcão mais ativo do país asiático. A última grande erupção do Merapi, em 2010, provocou a morte de 347 pessoas e obrigou a saída de aproximadamente 400.000, das quais 3.000 famílias tiveram que ser realocadas.

Fonte: EFE

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,