Avião elétrico cai durante teste na Europa

Avião elétrico Magnus eFusion da Siemens

Desde 2016, Siemens testa avião elétrico Magnus eFusion

Um avião elétrico desenvolvido pela Siemens caiu durante um voo teste na Hungria, matando o piloto e o passageiro, confirmou nesta quarta-feira (06/06) o conglomerado alemão.

Especialistas da empresa trabalham com as autoridades húngaras na investigação sobre os motivos da queda.

Após as primeiras notícias surgirem na imprensa, a Siemens informou que o monomotor Magnus eFusion caiu logo após a decolagem num aeroporto próximo a Budapeste no dia 31 de maio.

“Como medida de precaução, decidimos manter no chão a frota Magnus eFusion até sabermos a causa deste trágico acidente”, afirmou a Siemens.

Há mais de dois anos, a Siemens trabalha com a fabricante húngara de aeronaves Magnus. O conglomerado fornece os motores e componentes para o avião elétrico, que está sendo testado desde 2016.

O Magnus eFusion já passou por mais de 200 horas de voos. Três protótipos da aeronave, incluindo o que caiu, eram testados na Hungria. A Siemens tem mais um avião deste modelo nos Estados Unidos, ainda fora de uso.

A Siemens é uma das empresas que exploram a viabilidade de aeronaves elétricas, que, segundo defensores, tornarão as viagens aéreas mais ecológicas, silenciosas e baratas. Há dois anos, o conglomerado assinou um acordo de colaboração com a Airbus para desenvolver até 2020 sistemas de propulsão movidos à eletricidade para aviões de passageiros de curta distância.

Fonte: Deutsche Welle