Edson Duarte recebe missão colombiana

A experiência brasileira no combate ao desmatamento ilegal na Amazônia e políticas públicas ambientais serão apresentadas à delegação de missão técnica da Colômbia ao Brasil, durante toda a semana. A visita acontece no âmbito de cooperação bilateral entre os ministérios do Meio Ambiente dos dois países. O ministro brasileiro, Edson Duarte, abriu oficialmente a agenda, nesta segunda-feira, em Brasília, destacando a importância da troca entre os países amazônicos.

Participaram do evento, além dos 15 componentes da delegação, o embaixador da Colômbia no Brasil, Alejandro Borda, e, pelo Ministério brasileiro, o secretário de Mudança do Clima e Florestas, Thiago Mendes, o chefe da Assessoria de Assuntos Internacionais, Júlio Baena, e o diretor do Departamento de Florestas e Combate ao Desmatamento, Jair Schmitt.

Na pauta, troca de experiências relacionadas ao planejamento de operações de fiscalização, monitoramento do desmatamento e às atividades de inteligência na prevenção e combate aos ilícitos ambientais.

Edson Duarte explicou que além das ações de comando e controle voltadas ao combate do desmatamento ilegal, o Ministério tem se esforçado em promover uma agenda positiva que apoie os municípios que preservam a floresta. “Precisamos separar o setor produtivo legal do ilegal e, para tanto, estamos realizando a Mobilização Nacional contra o Desmatamento Ilegal”, afirmou.

O ministro enumerou e colocou à disposição do governo colombiano ações implementadas pelo MMA que podem ser reforçadas pela Colômbia ou reaplicadas no país, como sistemas de controle e gestão. Entre eles, destacam-se o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor). Citou ainda o programa Conectividade de Paisagens, o Fundo Amazônia e o combate ao tráfico de animais silvestres. “Todos programas que se aplicam bem à realidade do país”, disse.

O embaixador Alejandro Borda se mostrou entusiasmado com os exemplos citados pelo ministro Edson Duarte e com o potencial da cooperação bilateral com o Brasil que, segundo ele, aumenta dia a dia. Também chamou a atenção para a responsabilidade de países amazônicos, como a Colômbia e o Brasil, em preservar a floresta. “É um compromisso com o mundo inteiro”, completou.

DELEGAÇÃO

A missão colombiana tem 15 participantes, que ficam no país até 15 de junho. A programação é dividida em duas partes. Na primeira, todos os integrantes participam de atividades de nivelamento e apresentação de experiências brasileiras na área de Redução do Desmatamento e Degradação Florestal, mais Manejo Florestal Sustentável (REDD+).

Em seguida, os integrantes serão divididos em dois grupos, um que permanece em Brasília e outro que irá a Sinop/MT para, sob a coordenação do Ibama, participar de missão de campo com operação de fiscalização de combate ao desmatamento ilegal na Amazônia.

Em Brasília, o grupo vai visitar as sedes do Ibama, ICMBio e SFB e conhecer políticas públicas implementadas pelos órgãos. Alguns dos temas abordados serão programas e ferramentas de monitoramento e controle do desmatamento na Amazônia, estrutura da fiscalização ambiental (logística, normatização, inteligência, planejamento operacional e assessoria de comunicação), programa de Conversão de Multas Ambientais e de concessões florestais.

Por: Waleska Barbosa/ Ascom MMA

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,