Norte Energia é multada em R$ 1 milhão por poluição do rio Xingu

A Norte Energia, responsável pela operação da Hidrelétrica de Belo Monte, no sudoeste do Pará, foi multada em R$ 1 milhão por poluir o rio Xingu. A autuação foi feita pelo Ibama e a Secretaria de Meio Ambiente de Altamira depois que foram detectadas irregularidades, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira (18). Em nota, a Norte Energia informou que analisa a notificação.

Os exames feitos na água indicaram a presença elevada de dejetos. Além da Norte Energia, uma empresa que prestava serviço à Estação de Tratamento de Esgoto também foi multada em R$ 1 milhão.

O Secretário de Meio Ambiente de Altamira e o Chefe da Unidade Técnica do IBAMA divulgaram o resultado da análise feita em amostras coletadas na Estação de Tratamento de Esgoto de Altamira, construída pela Norte Energia.

A investigação sobre a qualidade da água da Estação de Tratamento de Esgoto de Altamira, construída pela Norte Energia, começou no mês passado, após denúncias de poluição do Xingu pelo lançamento de dejetos diretamente no rio. Os laudos de dois laboratórios de Belém não indicaram a contaminação da água e nem riscos para a saúde humana e fauna aquática.

Porém, as amostras teriam apresentado quantidade de detritos de 8 a 16 vezes acima do normal. Além disso, a estação lançou água no Igarapé Ambé sem autorização, segundo a Secretaria de Meio Ambiente e o Ibama. Por essas irregularidades, a Norte Energia e a Solutec, que opera a Estação, receberam multa de 1 milhão de reais cada uma.

Esta é a terceira vez que a Norte Energia é multada por irregularidades na Estação de Tratamento de Esgoto. A empresa tem o prazo de 20 dias para recorrer da multa junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Altamira. De imediato, os órgãos ambientais recomendaram que seja feita uma filtragem melhor do esgoto tratado para evitar o excesso de partículas sólidas na água lançada diariamente pela estação no rio Xingu.

Mesmo com o resultado negativo para a contaminação do Xingu por esgoto, os trabalhadores que fazem extração de areia e seixo na área conhecida como Prainha continuam preocupados. O mau cheiro ainda é forte e a coloração da água continua mais escura que o normal.

Uma empresa contratada pela Norte Energia já começou a fazer uma obra para fixar no fundo do rio a tubulação por onde o esgoto tratado cai no Xingu, com placas de concreto. O cano ficava na superfície. A Secretaria de Meio Ambiente determinou que ele fique preso a cinco metros de profundidade, o que já deveria ter sido feito há um ano.

Em nota, a Norte Energia informou em nota que recebeu a notificação da secretaria municipal de meio ambiente de Altamira sobre a operação da estação de tratamento de esgoto do município. A empresa disse que está analisando o documento e que prestará os esclarecimentos necessários ao órgão municipal.

Fonte: G1