Um quarto da Terra é controlado por indígenas – e o meio ambiente agradece

(ImagineGolf/iStock)

Considerando que o termo “índigena” se aplique a qualquer população nativa de um território, sabemos que eles correspondem a aproximadamente 5% da população mundial. É muito pouco. Com isso em mente, uma equipe internacional de pesquisadores liderada por Stephen Garnett, da Universidade Charles Darwin, na Austrália, realizou uma pesquisa de três anos para entender quanto de terra está nas mãos desses povos.

O estudo reuniu 127 fontes, incluindo registros estaduais, dados do censo e mapas públicos. O resultado publicado na revista Nature Sustainability mostrou que povos nativos possuem mais de 38 milhões de km2 em 87 regiões políticas, ou seja, um quarto da superfície terrestre.

A notícia não é só surpreendente como, de acordo com o autor do estudo, também animadora. A descoberta sugere um caminho prático para ajudar a conservar, restaurar e proteger o ecossistema: educar esses privilegiados proprietários sobre como tomar decisões responsáveis com a sua própria terra.

“Descobrimos que cerca de dois terços das terras indígenas são essencialmente naturais”, disse Stephen Garnett em comunicado à imprensa, frisando a importância de proteger essas regiões. “Isso é mais que o dobro da proporção para outras terras”.

“Compreender a extensão dos territórios com os quais os povos indígenas mantêm ligação é fundamental para vários acordos de conservação e de clima”, continua. “Só quando reunirmos as melhores informações disponíveis sobre essas terras é que realmente entenderemos a extraordinária escala da influência desses povos”.

Fonte: Super Interessante