Renova lança crédito para empresários dos municípios impactados pela tragédia de Mariana (MG)

Em tempos de escassez de financiamento, a Fundação Renova lança um fundo de crédito de R$ 40 milhões para fomentar a economia das cidades atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG). A linha de crédito é destinada a capital de giro de pequenos e médios empresários da região. A concessão do empréstimo fica a cargo do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes). “O fundo disponibiliza recursos para empreendedores com fácil acesso, menos burocracia e taxas de juros abaixo do mercado. Essa é uma iniciativa para reforçar a economia local, com injeção de capital de giro nas empresas. A porta de entrada é o BDMG, que está pronto para colocar o processo em ação de imediato”, ressaltou Roberto Waack, presidente da Renova.

No dia 16/10, o fundo será lançado em Linhares (ES), na Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), após ser apresentado em Mariana (MG), no dia 3/10. O financiamento facilitado visa oferecer suporte a empresas com capacidade de expansão e recuperação econômica.

O prazo de pagamento é de 12 a 48 meses, com até seis meses de carência para a primeira prestação. As prestações serão calculadas pelo sistema Price (parcelas fixas), com taxa de juros de 0,89% a 1,82% ao mês, ou 11,22% a 24,16% ao ano, dependendo do prazo. Os juros não incidem sobre o prazo de carência. A Taxa de Abertura e Acompanhamento de Credito (TAAC) é de 2% e o IOF varia de 1,38% a 1,88%. Ambos são descontados no ato da liberação do financiamento.

Inscrições

Em Minas, as inscrições podem ser feitas pelo site do BDMG www.bdmg.mg.gov.br ou por meio de correspondente bancário. No site, o interessado digita as informações solicitadas pelo banco e tem o limite de crédito calculado em uma hora. Após este procedimento, caso o limite de crédito seja aprovado, a empresa deve imprimir o contrato de financiamento e enviar a documentação solicitada para o BDMG. Se a documentação estiver correta, os recursos serão liberados em até três dias úteis.

No Espírito Santo, as inscrições devem ser feitas com consultores do banco presentes nos quatro municípios. Depois da prospecção, a próxima etapa é o cadastro. Com a documentação correta, o processo segue para análise e aprovação. Após a conclusão, o recurso será liberado em até 15 dias. Mais informações no site www.bandes.com.br.

Sobre a Fundação Renova

A Fundação Renova é uma instituição autônoma e independente constituída para reparar os danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão. Entidade privada, sem fins lucrativos, garante transparência, legitimidade e senso de urgência a um processo complexo e de longo prazo. A Fundação foi estabelecida por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

Fonte: Marcele Bastos (Rede de Comunicação)

Esta entrada foi escrita emDivulgação e tags , ,