Cooperação para monitorar a biodiversidade

Brasília (17/10/2017) – O Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) e a Conservação Internacional Brasil (CI) assinaram acordo de cooperação para implementar o sistema especializado Wildlife Monitoring Analytics System (WMAS), através de uma plataforma chamada Wildlife Insights.

A iniciativa, criada pela Conservação Internacional em parceria com a Hewlett Packard Enterprise (HPE), permitirá que pesquisadores e gestores acompanhem a dinâmica da fauna em diversas áreas, em vários países, por meio armadilhamento fotográfico e de análises estatísticas avançadas.

Pelo acordo, o monitoramento será realizado nas áreas protegidas sob gestão federal do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc), como parte do Programa Nacional de Monitoramento da Biodiversidade, Programa Monitora.

O protocolo de monitoramento adotado é o do Tropical Ecology Assessment & Monitoring (Team), que corresponde ao módulo avançado para aves e mamíferos do Programa Monitora, coordenado pelo ICMBio. Os dados serão coletados e reunidos em um portal que será criado para facilitar as análises e subsidiar as tomadas de decisão para as áreas protegidas.

O protocolo está em implementação em quatro unidades de conservação – a Floresta Nacional de Jamari, a Estação Ecológica da Terra do Meio, a Reserva Biológica de Gurupi e o Parque Nacional do Juruena, com apoio financeiro de parcerias diversas, destaque para o Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa) e Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ), e recursos da Fundação Moore.

“A tecnologia é fundamental para mantermos as unidades de conservação no Brasil protegidas. O sistema funciona como nossos ‘olhos’ na floresta e uma oportunidade para gerar conhecimento e ferramentas para a conservação da natureza”, afirma Rodrigo Medeiros, Vice-Presidente da Conservação Internacional Brasil.

A estratégia de armadilhamento fotográfico está sintonizada com os protocolos básicos do Programa Monitora, implementado em 26 UCs desde 2014, e conta com o conhecimento ecológico local. Segundo a coordenadora-geral de Pesquisa e Monitoramento da Biodiversidade do ICMBio, Katia Torres Ribeiro, o monitoramento da biodiversidade é um poderoso instrumento de fortalecimento da gestão ambiental.

“Ainda mais quando conjuga envolvimento da sociedade em seus vários passos, excelência na gestão de dados e elaboração de produtos que bem comuniquem os resultados, a públicos diversos, potencializando a rede de pessoas e instituições envolvidas. Este é o propósito do Programa Monitora. E a parceria com a Conservação lnternacional traz inovações importantes e necessárias em todos estes aspectos”, ressalta Kátia.

Fonte: ICMBio

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , ,