Startups apostam na sustentabilidade para conquistar um púbico cada vez mais preocupado com o meio ambiente

Aos longo dos últimos anos centenas de empresas estão se preocupando com o meio ambiente e tomando algumas decisões principalmente quando se trata de casas sustentáveis. As casas sustentáveis estão cada vez caindo no gosto das pessoas e isso está se tornando um diferencial para algumas empresas que desenvolvem modelos de residencias sustentáveis que atende o gosto do cliente.

Recentemente, duas empresas foram selecionadas para elaborar um projeto de uma casa sustentável que ficasse as margens de um lago finlandês e ficou claro desde o início que a intensão era construir um projeto que estivesse voltando especialmente com a paisagem intocada da natureza.

StartupsStartups

Logo, o desafio foi lançado para duas startups que decidiram por escolher uma forma inovadora de apresentação e elaboração do projeto para construir uma casa com uma arquitetura unica do mundo. O ponto principal de partida foi justamente a natura que estava ao entorno do local escolhido para o projeto da casa sustentável.

Neste caso específico do projeto, a natureza foi o ponto de partida para que ambas as startups tivessem como inspiração para dar início à maquete de apresentação com os pontos principais considerando os pontos fortes e fracos tomando como base o nascer e o por do sol para uma melhor posicionamento da casa sustentável.

A casa sustentável foi elaborada praticamente utilizando madeiras recicladas que estavam disponíveis para serem utilizadas conforme a disponibilidade de cada projeto apresentado pelas startups. A casa será construída na Villa Kaislaranta a pedido de um casal que acabou de se aposentar e que buscam agora aproveitar ao máximo os próximos verões em sua incrível casa que acabou de ser projetada.

Casas ecológicas projetadas por startup sustentáveis Casas ecológicas projetadas por startups sustentáveis

No proejto da casa apresentado foi incluído na maquete uma extenbsão de vidro na fachada leste tem vista para as vistas matinais do lago, enquanto os terraços de madeira envolvem os espaços ao ar livre.

“Queríamos preservar o ambiente intocado do lago de muitas intrusões visuais feitas pelo homem”, escreveram os arquitetos. “O desafio era que queríamos projetar espaço suficiente para a família e os amigos visitarem, mas ao mesmo tempo manter a fachada e o volume em direção ao lago no mínimo.” Para minimizar a presença do prédio, os arquitetos aplicaram madeira no interior e exterior. As áreas de estar em plano aberto são colocadas mais perto do lago, enquanto uma estante e corredor embutidos longos dividem a área comum dos dormitórios privados.

Fonte:  Guiga Liberato/ Meio Ambiente Rio

Esta entrada foi escrita emClipping e tags ,