Evolução dos primeiros animais provocou aquecimento global, aponta pesquisa

O processo de evolução dos primeiros animais surgidos na Terra já causou um aquecimento global há mais de 500 milhões de anos, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira pela revista “Nature”.

A pesquisa afirma que as primeiras formas de vida animal se desenvolveram nos oceanos há entre 520 e 540 milhões de anos, onde a ação de decomposição sobre a matéria orgânica do fundo do mar provocou um aumento do dióxido de carbono (CO2) e uma redução do oxigênio na atmosfera.

Ao mesmo tempo que caíram os níveis de oxigênio na água, o aumento do CO2 elevou a temperatura e causou um aquecimento global, o que complicou a sobrevivência desses animais durante os seguintes cem milhões de anos, destaca o estudo, desenvolvido pelas universidades britânicas de Exeter e Leeds, junto às belgas de Antuérpia e a Universidade Vrije de Bruxelas.

“Como vermes em um jardim, as criaturas diminutas do fundo de mar removeram, misturaram e reciclaram material orgânico morto, um processo conhecido como bioturbação”, explicou um dos autores Tim Lenton, da Universidade de Exeter.

No entanto, a análise das camadas do fundo do mar constatou que o processo de bioturbação alterou muito pouco aqueles sedimentos, mas que a queda do oxigênio foi importante.

“Isto significa que os animais marinhos daquela época não eram muito ativos e que também não se movimentavam muito profundamente no leito marinho. À primeira vista, estas duas observações não se encaixavam”, disse Simon Poulton, da Universidade de Leeds.

Segundo o principal autor do estudo, Sebastiaan van de Velde, da Universidade de Vrije, a explicação ocorreu quando se deram conta que “as maiores mudanças ocorrem com os níveis mais baixos de atividade animal”.

Ou seja, ressaltou, o primeiro processo de bioturbação “tiveram um impacto enorme”.

Com a última peça deste quebra-cabeças no local, os cientistas puderam depois desenhar um modelo matemático da Terra de há mais de 500 milhões de anos para examinar as mudanças climáticas que provocaram essas formas de vida primitiva.

“A evolução destes pequenos animais reduziu o oxigênio nos oceanos e na atmosfera, mas também aumentou tantos os níveis atmosféricos de CO2 que provocou um aquecimento global. Sabíamos que isto tinha ocorrido nesse período histórico, mas não que tinha sido impulsionado por animais”, acrescentou Benjamin Mills, da Universidade de Leeds.

Os pesquisadores advertiram que, agora, a ação humana está recriando circunstâncias similares à anoxia dos oceanos de 500 milhões de anos atrás, o que pôde provocar então extinções maciças de espécies.

Fonte: Meio Ambiente Rio

Esta entrada foi escrita emClipping e tags , , ,